Polícia Civil prende homicida foragido há 17 anos do Ceará em Pau dos Ferros - RN.

Policiais civis da Delegacia Municipal de Pau dos Ferros, identificaram e prenderam o foragido da Justiça Aurizon da Silva Pinto, de 47 anos, na última sexta-feira (12), no município. Ele tinha um mandado de prisão em aberto do Estado do Ceará, há 17 anos, pelo cometimento de um homicídio. Desde o cometimento do crime, o acusado viveu como andarilho, em várias cidades do Brasil, usando documentos falsos. 
As investigações da Polícia Civil descobriram que Aurizon da Silva usou o registro de nascimento de uma outra pessoa para adquirir novos documentos e assumir a identidade de Raimundo Erivanaldo Cavalcante de Lima, com o intuito de despistar a Polícia nas cidades onde morou. No ano de 2018, o acusado veio morar em Pau dos Ferros e para sobreviver juntava latinha e pedia ajuda no centro da cidade.

Durante o processo de descoberta da “falsa identidade” do acusado, os policiais civis descobriram que Aurizon afirmava possuir uma idade diferente dos dados que constavam nos documentos de “falsa identidade de Raimundo Erivanaldo”. Segundo o delegado regional de Pau dos Ferros, Andson Rodrigo, “dada a incoerência de informações, os policiais civis solicitaram auxílio aos sistemas de identificação da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP/RN) e da Polícia Federal. 

Por meio das análises papiloscópicas de Aurizon ficou evidenciado que ele e Raimundo possuíam as mesmas digitais”. Diante de todas as informações, foi verificado que Aurizon da Silva tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio. Ele é também investigado pelos crimes de estupro e furto. Além de ter sido preso pelo mandado, o foragido foi autuado em flagrante pelos crimes de uso de documento falso e falsificação de documento público.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181. 

Por: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS.

Postar um comentário

0 Comentários