MULHER ACUSADA DE MANDAR MATAR A MÃE NO RN É ABSOLVIDA EM JÚRI POPULAR

Após mais de 12 horas de júri popular, Taliany Lourenço, acusada de mandar matar a mãe foi absolvida na noite da quarta-feira (6), no Fórum Municipal Ministro Tavares de Lima, em Macaíba, Grande Natal. Além da filha da vítima, o pedreiro Geraldo José Amaro do Nascimento também foi julgado por ter confessado o crime. Ele foi condenado a 12 anos e quatro meses de prisão por homicídio triplamente qualificado.
O crime aconteceu em Macaíba no dia 30 de julho de 2015. O caso foi destaque na imprensa potiguar. Normalice Lourenço, 41 anos, mãe de Taliany, foi morta de forma cruel, a marretadas pelo pedreiro Geraldo, que confessou o crime assim que foi preso. Ele apontou a filha da vítima como mandante do assassinato.
Na época, a Justiça acatou o pedido de prisão preventiva feito pela Polícia Civil de Macaíba e a deixou presa por seis meses e 15 dias. Durante esse período, Geraldo voltou atrás no depoimento e pediu perdão à Taliany, afirmando que ela era inocente. Por volta das 22h30 da quarta-feira, o juiz leu a sentença.
Taliany Lourenço era apontada como mandante da morte da mãe, Normalice Lourenço, 41 anos Foto/Reprodução
Geraldo José Amaro do Nascimento réu confesso Foto/Reprodução

OP9

Postar um comentário

0 Comentários