Coronavírus: o que se sabe até agora?

Coronavírus: o que se sabe até agora?

Mais de 40 milhões de chineses foram isolados em suas cidades, nesta sexta-feira (24), depois da imposição de restrições às redes de transporte em outras quatro localidades. Ao todo, dez prefeituras adotaram medidas de confinamento na região de Wuhan (centro), a metrópole de 11 milhões de habitantes, onde o vírus foi detectado.

Em dezembro do ano passado, uma pneumonia de causa desconhecida começou a se espalhar por Wuhan, megalópole da região central da China. Desde então, a doença misteriosa fez 41 vítimas e infectou mais de 1.200 pessoas no país, segundo dados oficiais, difundindo-se depois para outras nações asiáticas, além de EUA, Austrália e França.

O governo chinês também anunciou o fechamento de trechos da Grande Muralha, assim como de monumentos emblemáticos de Pequim, em meio às medidas adotadas para controlar a propagação do coronavírus.

Já foram confirmados casos de coronavírus em seis países asiáticos — Cingapura, Coreia do Sul, Japão, Nepal, Tailândia e Vietnã —, além de Hong Kong, Taiwan e Macau. A Austrália confirmou seu primeiro caso na noite de sexta-feira. Nos EUA há dois episódios.

O Ocidente também observa o número de casos com apreensão. Os três primeiros episódios foram confirmados nesta sexta-feira na França.

O diretor médico emérito da Public Health England, agência do Departamento de Saúde e Assistência Social do governo britânico, disse ser "altamente provável" que casos do coronavírus já tenham surgido no Reino Unido.

O porta-voz do premier Boris Johnson anunciou a convocação de um encontro entre lideranças do governo para planejar uma resposta emergencial à possível chegada do vírus no país.

Um painel da Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que "ainda não é hora" declarar o coronavírus como emergência global. Os especialistas ainda têm dúvidas sobre como ocorre o contágio dos animais para o ser humano e, depois, entre humanos.

Confira algumas perguntas e respostas sobre o coronavírus.

O que é o coronavírus?

Nomeado a partir de sua forma circular, o coronavírus (CoV) é uma ampla família de vírus à qual pertencem as cepas que causaram, por exemplo, a Sars e a Mers. Já se sabe que a pneumonia misteriosa é causada por uma nova cepa que os cientistas ainda não conheciam, identificado como 2019-nCoV.

O Ministério da Saúde não registrou nenhum caso de 2019-nCoV no Brasil até agora. O governo federal instalou um Centro de Operações de Emergência (COE) para tratar do surto.

Ainda não se sabe dimensionar a facilidade de contágio do vírus. No entanto, a maior parte das transmissões foi registrada nas últimas horas. O número de mortes registradas por causa da doença pulou de 6 para 18 em dois dias.

Como prevenir o coronavírus?

Até agora, as formas mais letais dos coronavírus não têm vacina nem cura. No entanto, ações básicas podem prevenir qualquer infecção contagiosa que possa ser transmitida pelo ar ou pelo contato.

Segundo o portal do Ministério da Saúde, são recomendáveis: "frequente lavagem e higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados; e evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de infecção respiratória".

O Globo

Postar um comentário

0 Comentários