Acusado de matar vítima a facadas em Serra do Mel é julgado e condenado a 12 anos de prisão

Acusado de matar vítima a facadas em Serra do Mel é julgado e condenado a 12 anos de prisão

O Juri Popular de Mossoró, sob a presidência do juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, se reuniu em sessão ordinária, nesta sexta feira 27 de novembro de 2020, para julgar um caso de homicídio ocorrido na Vila Brasília na cidade de Serra do Mel, na região Oeste Potiguar.

No banco dos réus, esteve sentado o agricultor, Hugo Cezar Bezerra izidro,37 anos de idade, desempregado natural de Carnaubais, acusado de ter matado a facadas a vítima, José Alves da Cruz, crime ocorrido no dia 26 janeiro desse ano por volta das 12h30min na Feira Livre do Mercado Central da Vila Brasília naquela cidade.

A defensora do réu, Dra. Maria Clívia Duarte, não conseguiu convencer os jurados sobre a inocência do seu cliente. Os sete membros do Corpo de Jurados, acatou a tese defendida pelo promotor de justiça Ítalo Moreia Martins, que pediu a condenação por homicídio qualificado e decidiu pela condenação de Hugo Cezar Bezerra Izidro.

O juiz presidente do Tribunal do Júri Popular, Dr. Vagnos Kelly de Figueiredo fixou a pena de 12 anos de prisão, que deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado no Complexo Penal Agrícola Estadual Dr. Mário Negócio em Mossoró no Oeste Potiguar. Após a sessão, o sentenciado foi recolhido ao Sistema Penal para dar início ao cumprimento da pena.

Todos os acusados de crimes contra a vida, julgados esta semana pelo Tribunal do Juro Popular de Mossoró tiveram condenação de penas que variam entre 12 e 30 anos de prisão. A sociedade Mossoroense, representada pelo Conselho de Sentença está fazendo seu papel de julgar e condenar réus que ceifaram vidas em decorrência de motivos fúteis. E você também concorda que justiça está sendo feita? Deixe seu comentário


Postar um comentário

0 Comentários